30 de nov de 2015

O Resgate do Feminino Sagrado


Sobre o filme: O Resgate do Feminino Sagrado é um documentário que investiga de maneira leve e inspiradora a jornada da mulher e sua relação com Sagrado ao longo da história. Este filme é o trabalho de conclusão do curso de pós-graduação em Psicologia Transpessoal pelo CLASI.

Concepção e Direção: Anita Gomes

Imagens e Edição: Olindo Estevam


Produção e Realização: Paiol Filmes


Com: Ana Thomaz, Mani Alvarez, Júlia Larotondo (Juliaro), Malu Damasceno, Mirella Faur

29 de nov de 2015

BMU (Benção Mundial do Útero) - Raios de Luar

Dentro da linda luz branca-prateada da Lua reside todas as cores do arco-íris numa suave, gentil, forma feminina

Novidade para cada Bênção do Útero Mundial, nós iremos atribuir a energia colorida específica chamada ‘Raios de Luar’ que fluirá para dentro do centro energético do nosso útero para nos trazer qualidades e dons que ajudar-nos-ão nas nossas vidas. Estas energias são um lindíssimo e inesperado presente!


Cada Bênção do Útero Mundial irá ter Raios específicos, e para dezembro nós iremos utilizar o Azul Profundo, a cor do céu noturno à volta da Lua Cheia. Trazer-nos-á aserenidade e paz, de profunda e gentil sabedoria, e do despertar para lá do eu. É uma das cores da Anciã. Nestes tempos agitados do ano, estes Raios de Luar ajudar-nos-ão a mantermo-nos conectadas com a sabedoria universal e paz profundas que residem dentro de nós.

Para receber o Raio: 

No fim da Bênção do Útero, depois de ter feito crescer as suas raízes até ao interior da Terra, traga a sua atenção para o centro energético do seu útero que se situa abaixo da sua barriga. Por 3/5 minutos, na sua mente diga ‘Eu respiro o Raio Azul Profundo para dentro do meu centro uterino’.


Preste atenção como se sente depois de fazer isto. Se é clarividente, poderá ‘ver’ a cor azul.

Depois de 3 ou 5 minutos continue com a ‘Meditação da Partilha’.

 Cada Bênção do Útero Mundial tem um específico ‘Raio de Luar’ que fluirá para o nosso centro energético uterino para nos trazer qualidades e dons que ajudar-nos-ão nas nossas vidas.
Para dezembro nós iremos utilizar ‘Raio Azul Profundo de Luar’
para sabedoria gentil profunda e despertar para lá do eu.
No dia 22 de dezembro junte-se a nós na Bênção do Útero Mundial e banhe a sua essência feminina neste mágico e poderoso ‘Raio Azul Profundo de Luar’.
Registe-se em: http://www.mirandagray.co.uk/register.html

Fonte: Email enviado pelo site http://www.wombblessing.com/

27 de nov de 2015

BMU (Benção Mundial do Útero) - Um presente de Natal!

Partilhe a Bênção do Útero com o Mundo – reencaminhe esta postagem aos seus contatos e amigas e peça-lhes que a partilhem também aos seus contatos. 

Poste o gráfico de Natal abaixo na sua página do Facebook, Blog e websites …

No dia 22 de dezembro de 2015 junte-se a nós numa meditação mundial GRATUITA de paz feminina, amor, cura e despertaràs 6h / às 12h / às 18h / às 24h GMT. Todas as mulheres, com ou sem útero, podem beneficiar da Bênção do Útero Mundial.
Registe-se AGORA http://www.mirandagray.co.uk/register.html para receber a Bênção do Útero Mundial
-Despertar da Energia Feminina – com milhares de mulheres em mais de 130 países.
Um Presente de Natal de amor, luz e paz.
Deixe o stresse do Natal para trás. Relembre-se como é ser você mesma outra vez.
Respire profundamente,
Relaxe num santuário feminino e restaure as suas energias femininas, a sua força e o seu amor.


Completamente nova para a Bênção do Útero Mundial? > Descubra como se juntar a nós e porquê.


Fonte: Email enviado pelo site http://www.wombblessing.com/

25 de nov de 2015

Bênção do Útero Mundial – Um presente de Natal de amor, luz e paz

Nós somos um grupo de irmãs à volta do Mundo.
Nós estamos ligadas através das energias do nosso útero, através dos nossos corações e através da nossa conexão com a Mãe Lua. 
22 de dezembro
Bênção do Útero Mundial
-Um caminho de mudança de vida para as mulheres –
Cresce com confiança, auto aceitação, paz interior e alegria.
Registe-se agora: http://www.mirandagray.co.uk/register.html
    'Nós contemos o círculo das estrelas, o círculo das estações do ano, o círculo da Lua, e o circulo da vida dentro dos nossos corpos.'
    - Miranda Gray -

Mesmo que se tenha registado para Bênçãos do Útero Mundiais anteriores, é importante que se registe para todas as Bênçãos para que possamos saber e inclui-la na energia e na hora que escolher juntar-se à rede mundial.


Fonte: Email enviado pelo site http://www.wombblessing.com/

20 de nov de 2015

Porque trabalhar com Arquétipos Femininos?

No íntimo das mulheres contemporâneas, as deusas existem como arquétipos e podem cobrar seus direitos e reivindicar domínio sobre suas súditas. Mesmo sem saber a qual deusa está submissa, a mulher, ainda, assim, deve dar sua submissão a um arquétipo determinado por uma época de sua vida ou por toda a existência. 

Jung chama o arquétipo das deusas de "Transformadoras", porque tendem a surgir em momentos de mudança em nossa vida, como na adolescência, casamento, morte de um ente querido, modificando totalmente nossos sentimentos, percepções e comportamentos. 

Uma vez que a mulher se torne consciente das forças que a influenciam, adquire total poder sobre este conhecimento. As deusas embora invisíveis, são poderosas e modelam e influenciam o comportamento e emoções.


Quanto mais uma mulher souber sobre suas deusas dominantes, mais centrada ela se tornará, tendo o perfeito domínio sobre seus instintos, habilidades e  possibilidades de encontrar um significado especial através das escolhas que fará. 

Fonte:
http://portaldemandalas.blogspot.com.br/2011/05/o-feminino-e-seus-arquetipos-as-sete.html
Escrito por Itamara Scaini - Roda De Mulheres 

19 de nov de 2015

O Feminino e seus Arquétipos

Arquétipos são fontes derradeiras daqueles padrões emocionais de nossos pensamentos, sentimentos, instintos e comportamentos. 

No caso, arquétipo feminino é tudo o que pensamos com criatividade, inspiração, tudo o que acalentamos, amamentamos, gostamos, todas as fusões e impulsos de absorver, reproduzir, tudo o que nos impele á união e a proximidade humana, é lua, água, ciclo

É receber, acolher, enfeitar, proteger, é lutar pelo bem dos amados, é ser onça, leoa, materna. 

E, assim como não somos apenas o signo do Sol no nosso mapa, mas sim a conjunção de todos os signos e planetas, também não somos apenas um dos aspectos apresentados e sim todos os arquétipos, já que somos influenciados por eles no decorrer de um mesmo dia e na própria vida. 

A abordagem mitológica ajuda na compreensão do ser humano e em seu posicionamento no mundo que o cerca. O mito serve como elemento de orientação. 

Assim como os pais ensinam os filhos como é a vida, relatando-lhes as experiências vividas, os mitos também fazem a mesma coisa, porém num sentido mais amplo, delineando padrões para a caminhada existencial, com o recurso da imagem e fantasia. 

Jung vê o mito “como uma verdade profunda de nossa mente”. 

Temos, como representação dos padrões arquetípicos femininos, sete exemplos retirados da Mitologia Grega que, de acordo com Jean Shinoda Bolen, psiquiatra junguiana, são a projeção dos arquétipos do sexo feminino.

Sua divisão se dá em: 

1. Invulneráveis – as três grandes deusas virgens: Ártemis, Atena e Héstia, as quais nunca se deixaram dominar por seus pares masculinos 

2. Vulneráveis - três deusas: Hera, Deméter-Coré ou Deméter-Perséfone, que foram violentadas, raptadas ou humilhadas por seus consortes. 

3. Afrodite fecha os arquétipos e representa uma deusa alquímica. Por estar sujeita a transmutações, tanto é a inspiradora dos amores carnais (Afrodite Urânia) como também o é do amor etéreo, superior (Afrodite Celeste). 

Texto completo aqui.

18 de nov de 2015

Arquétipo, Inconsciente Coletivo e Individual - Breve Significados



Arquétipo é descrito pelo psicólogo Carl Gustav Jung como um conjunto de imagens psíquicas presentes no inconsciente coletivo que seria a parte mais profunda do inconsciente humano.

De maneira simples, inconsciente coletivo é a parte do inconsciente individual que resulta da experiência ancestral da espécie, ou seja, ele contêm material psíquico que não provêm da experiência pessoal. 

Jung compara o inconsciente coletivo ao ar, que é o mesmo em todo o lugar, é respirado por todos e não pertence a ninguém.

O conteúdo psíquico do inconsciente coletivo são os arquétipos. Que são uma forma de pensamento universal com carga afetiva, que é herdada.
Todo arquétipo traz características positivas e negativas.

As principais estruturas formadoras de nossa personalidade são arquétipos.
No mundo contemporâneo, nossa identidade recebe uma forte influência da nossa cultura e educação.
Existem diversos modelos femininos que a menina conhece a partir da infância através de contos, filmes, teatro, novelas. Estes modelos geralmente correspondem a arquétipos, ou seja, formas não físicas, mas que tem uma presença organizada e reconhecível. Por exemplo, temos o arquétipo da mulher guerreira, o qual as Amazonas, a Monica, Mulan, a Mulher Maravilha e outras heroínas expressam. Temos o arquétipo da princesa, da diva, da original e assim por diante.

Diferentes meninas se sentem guiadas em direção a diferentes arquétipos do feminino

O arquétipo nos da o apoio para nos expressarmos e explorarmos novos campos de experiência, pois ele existe alem de nós e é maior do que nós.
Em culturas antigas as deusas eram os arquétipos aos quais as meninas eram expostas desde a infância, mas na nossa cultura, longe das deusas, os nossos arquétipos femininos vieram sobre tudo da televisão e dos contos.



Algumas escolhem o arquétipo que está mais perto da sua essência e naturalmente se afinam com ele. Outras escolhem o arquétipo que tem mais correspondência com o arquétipo das mulheres da família, ou daquilo que é esperado das mulheres da família ou contexto social. 

E outras escolhem um arquétipo por ele ser o oposto do que vivem. Por exemplo, podemos encontrar uma menina que vive em um ambiente no qual a mãe vive o arquétipo da mulher submissa e oprimida. A filha pode então escolher como seu modelo o arquétipo de uma mulher guerreira e independente e assim encontrar forças para viver de forma diferente da mãe. Outra menina pode viver em um ambiente de repressão sexual e então escolher um arquétipo sensual e erotizado, como via para poder viver sua sexualidade. 


Fontes:
Texto de Maria Soledad 



Texto de Rodrigo De Souza

17 de nov de 2015

Apresentação

Bom dia Seres Dançantes!

Com o objetivo de criar um novo local para postagens tão intrinsecamente ligadas ao meu ser, e a esta caminhada dentro do Sagrado Feminino, optei por desvincular meu blog de dança (Nossa Tribo & Nossa Dança) das postagens sobre o Feminino

Aos poucos vou migrar as postagens, ficando lá um espaço totalmente 
voltado para Dança Tribal e suas Fusões, e este aqui será o espaço onde irei dividir meus estudos, minhas pesquisas, dicas, livros, filmes e imagens com vocês.

A Dança e o Ser Feminino estão diretamente ligadas as coisas que eu acredito, então nada melhor que um Blog que agora reúna as duas coisas.

As postagens sobre as Deusas Diárias, Empoderamento Feminino, ArquétiposSagrado Feminino, e muito mais serão postados aqui, a partir de hoje.

Sejam todos bem vindos!

16 de nov de 2015

BMU (Benção Mundial do Útero) - Auto-Benção – AUDIO

Esta meditação foi desenvolvida por Miranda Gray, pode ser usada como um presente a você mesma, todos os dias, após ter realizado a Sincronização da Bênção do Útero. 

Ela nos ajuda a vivenciar as energias da lua cheia, celebrando a conexão com a Divindade Feminina na Terra.

Sua duração é de aproximadamente 5 minutos.


Música: "Healing" Kevin MacLeod (incompetech.com) Licenciado bajo Creative Commons: Atribución 3.0 Por 

Narração: Camila Ramos

Acompanhe, Participe, Curta:












BMU (Benção Mundial do Útero) - Caldeirão Dourado - AUDIO

Essa meditação foi desenvolvida por Miranda Gray como preparação para receber a benção do útero. Esse exercício desperta o teu centro do útero, movimentando e limpando as energias nesta região. Pode ser realizada por qualquer pessoa interessada em aprofundar sua conexão com o sagrado feminino. 

Sua duração é de aproximadamente 14 minutos (incluindo as 2 pausas de aproximadamente 5 minutos cada uma).

Sugestão: tome um copo de água após o exercício para ajudar no eventual processo de desintoxicação.

Música: "Healing" Kevin MacLeod (incompetech.com) 
Licenciado bajo Creative Commons: Atribución 3.0 Por 




Narração: Camila Ramos









BMU (Benção Mundial do Útero) - Meditação da Árvore do Útero – AUDIO

Essa meditação foi desenvolvida por Miranda Gray para conectar as mulheres com o seu Divino Feminino, a Lua e a Terra. É uma linda forma de sentir-se ancorada e vitalizada além de despertar mais aspectos da nossa feminilidade.


Música: "Healing" Kevin MacLeod (incompetech.com) Licenciado bajo Creative Commons: Atribución 3.0 Por 
Narração: Camila Ramos

Acompanhe, Participe, Curta: