23 de jan de 2016

23 DE JANEIRO - Celebração do Dia

Hathor por Thalia Took
No Egito, celebração da deusa lunar Hathor, reverenciada com oferendas de leite, flores e cânticos às margens do Rio Nilo.


Hathor era a deusa da beleza, do amor e da arte. Era representada adornada com o globo lunar e com chifres de vaca. Por isso, a vaca e seu leite eram considerados sagrados, assim como na Índia. A lenda relata como Hathor, na forma de vaca, gerou o mundo inteiro e o próprio Sol, o deus . Hathor cuidava dos mortos quando eles chegavam no Mundo Subterrâneo, amamentando-os com seu leite.


Dança do Búfalo na tribo norte-americana Comanche. Oito dançarinos, vestidos com pele de búfalo e pintados com tinta vermelha, branca e preta, imitam os movimentos dos búfalos, marcando o compasso com chocalhos e batidas de tambor. Outros dois dançarinos, vestidos com peles de ursos, representam os animais predadores, que devem ser afastados das manadas. Os anciãos da tribo recitam orações para invocar a fartura e afastar os azares, invocando a benção da Mulher Búfala Branca.


Comemoração na Irlanda de Banba, uma antiga deusa celta da vida e da morte que, juntamente com Eire e Fotla, formava a tríade das deusas ancestrais regentes deste país.

Homenageie Hathor e a Mulher Búfala Branca - que trouxe aos índios a cerimônia do Cachimbo Sagrado e da Dança do Sol - oferecendo-lhes leite e diminuindo ou abolindo a carne de vaca de sua alimentação.

*informações extraídas do livro “O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur.

Nenhum comentário:

Postar um comentário