4 de abr de 2016

04 DE ABRIL - Celebração do Dia

Cybele in Ancient Feminine
Wisdom by Kay
Stevenson&Brian Clark
Começo de Megalésia, o antigo festival romano de Cibele, a Magna Mater, a Grande Mãe e Mãe Terra, a deusa da vegetação e da fertilidade. 

Seu culto originou-se na Frigia, na Anatólia, atravessando o Mediterrâneo até chegar em Roma. 

Cibele era representada como uma mulher madura, de seios volumosos, coroada de flores e espigas de cereais, vestida com uma túnica multicolorida e carregando um molho de chaves na mão. 

Às vezes, aparecia cercada de leões ou segurando nas mãos várias serpentes. Segundo a lenda, ela apaixonou-se por um jovem - Attis - que a traiu. Ao saber disso, ela o castigou, enlouquecendo-o. 

Em uma das suas crises de loucura, Attis castrou-se e sangrou até morrer.

Cibele, condoída com sua morte, transformou-o em um pinheiro e de seu sangue nasceram violetas. Anualmente, ao chegar a primavera, Attis renascia e Cibele, feliz com seu retorno, fertilizava a Terra, enchendo-a de folhas e flores.


O templo de Cibele, em Roma, foi transformado pela Igreja Católica na atual Basílica de São Pedro, no século IV, quando uma seita de cristãos montanheses, que ainda veneravam Cibele e admitiam mulheres como sacerdotes, foi declarada herética, sendo abolida e seus seguidores queimados vivos.

*informações extraídas do livro “O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur.  
http://www.teiadethea.org/

Nenhum comentário:

Postar um comentário