7 de jul de 2016

07 DE JULHO - Celebração do Dia

Em Roma, "Nonae Caprotinae", a mais antiga celebração de Juno, a deusa greco-romana padroeira do casamento e das mulheres. Juno era conhecida por vários nomes, de acordo com suas atribuições: Pronuba, a que encaminhava o parceiro certo; Cínxia, a que estimulava o interesse do parceiro; Populônia, a deusa da concepção; Sospita, a facilitadora do parto e Lucina, a que trazia a criança à luz.

Ritual do Dia:
Conecte-se ao aspecto da deusa Juno que seja compatível ou necessário à fase atual de sua vida. Ofereça-lhe uma vela rosa ou vermelha e um figo coberto com mel. Peça-lhe ajuda para encontrar, apoiar e amar seu parceiro ou preparar-se para conceber e criar um filho ou um projeto.

Feriae Ancillarum, o festival romano das empregadas, que desfrutavam de liberdades e regalias neste dia.

Tanabata, o festival japonês das estrelas, comemorando Shokujo e Kengyn, personagens de um antigo mito. Diz o mito que eles eram um casal de namorados que, ao se verem separados por um rio turbulento, preferiram se jogar na água e morrer abraçados. Os deuses, condoídos com essa prova de amor, transformaram-nos em duas estrelas, colocando-as às margens da Via Láctea. Neste dia, as pessoas reuniam-se, recitando poesias e orando para as duas estrelas, pedindo sorte no amor.

Celebração da Via Láctea, na China, comemorando o encontro entre a deusa e seu amado, o pastor. O mito, similar ao japonês, relata a separação do casal e seu encontro anual em uma ponte formada por andorinhas.

*informações extraídas do livro “O Anuário da Grande Mãe”, de Mirella Faur.  http://www.teiadethea.org/

Nenhum comentário:

Postar um comentário