30 de dez de 2017

YOGA FILMES - Isso Existe - um filme sobre Sri Prem Baba



Narrado pelo próprio Sri Prem Baba, o filme começa quando o jovem paulistano, aos 14 anos, teve uma visão que dizia: vá para a Índia, para Rishikesh. Uma rica jornada de iluminação que nos traz preciosas reflexões sobre o sentido da vida e o papel de cada um neste planeta. Siga Sri Prem Baba no Facebook: https://www.facebook.com/sachchapremb... Follow Sri Prem Baba on Facebook: https://www.facebook.com/sachchapremb... Cadastre-se e receba as mensagens diárias de Sri Prem Baba http://www.sriprembaba.org/cadastre-se Register and receive Sri Prem Baba's daily messages: http://www.sriprembaba.org/cadastre-se Ouça seus ensinamentos: https://soundcloud.com/sri-prem-baba Listen to his teachings: https://soundcloud.com/sri-prem-baba

27 de dez de 2017

YOGA FILMES - Ayurveda: Art of Being

Ayurveda is a science of life and a healing art, where body, mind and spirit are given equal importance. This voyage of thousands of miles across India and abroad takes you on a unique poetic journey, where we encounter remarkable men of medicine or simply a villager who lives in harmony with nature. "Hope is nature's way of enabling us to survive so that we can discover nature itself."

Assista aqui: moviedl.us

23 de dez de 2017

YOGA FILMES - EU MAIOR (Higher Self)



Eu Maior entrevistou trinta personalidades com perfis distintos, compondo um rico mosaico de ideias e experiências.
Pessoas como a monja budista Coen, o filósofo Mario Sergio Cortella e o físico Marcelo Gleiser deram depoimentos sensíveis, instigantes e por vezes até engraçados sobre temas que inquietam a humanidade desde sempre.

Quem sou eu? Qual é o sentido da vida?
O que é a felicidade? Deus existe?

http://www.eumaior.com.br/


18 de dez de 2017

YOGA FILMES - Hare Krishna! The Mantra, the Movement and the Swami Who Started It All

"Hare Krishna!" is a documentary on the life of Srila Prabhupada, the 70-year-old Indian Swami who arrives in America without support or money and ignites a worldwide spiritual phenomenon, now known as the Hare Krishna Movement.

Assista aqui: moviedl.us

Vila - MUDANÇA DE FORMA


Mitologia - Vila é o nome europeu oriental para a Deusa da energia que se movimenta pela terra como a natureza. As Vily (plural) protegem muito bem o seu território e usam suas setas mortais naqueles que o invadem. Elas são mutantes perfeitas, capazes de transformar-se em animais como serpentes, cisnes, falcões e cavalos. Gostam de brincar e de dançar. Se forem invocadas na floresta numa noite de luar, podem conceder saúde, riqueza e colheitas abundantes, ou então, se forem desrespeitadas, podem fazer o ofensor dançar até a morte.

Significado da carta - Vila entrou dançando na sua vida em suas muitas formas para ensiná-la a alimentar a totalidade aprendendo a mudar de forma. Você ficou tempo demais numa única forma? Está se sentindo rígida e estagnada, perdendo a flexibilidade no modo de pensar e de ser? Ou tal-vez sinta que o ser humano é o ser mais importante da Criação — e que as rochas, as árvores, os animais, a terra, etc, são formas meno-res. Está na hora de ampliar a percepção, de acentuar a flexibilidade ao ganhar a perspectiva de outras formas. Vila diz que o caminho para a totalidade está em conhecer a Criação como um todo.

Sugestão de ritual: Assuma a forma dos elementos - Reserve um horário e um lugar em que você não seja interrompida. Fique em pé, sente-se ou deite-se confortavelmente, com a coluna reta, e feche os olhos. Respire fundo e solte lentamente o ar, deixan-do que tudo saia junto com ele. Respire fundo para o útero através da vagina. Sinta o ar encher o útero e depois sair pela vagina. Con-tinue respirando para o útero.

Fique de frente para o leste e visualize, sinta o elemento ar na for-ma que escolher: uma brisa quente de verão, um dia de ventania em março. Quando tiver uma sensação nítida do ar, respire para o útero até que ele seja o ar. Deixe o ar espalhar-se por todo o seu corpo, de modo que ele se dissolva e você seja o ar. Sinta essa unidade com o ar até estar pronta para continuar. Agora deixe essa sensação do ar vol-tar ao útero e depois abandonar completamente o seu corpo.

De frente para o sul, crie uma sensação forte, uma imagem visual ou um sentimento do fogo. E uma fogueira ou uma vela tremeluzen-te? É um incêndio na floresta ou o fogo na lareira? Concentre-se na imagem, depois leve-a até o útero de forma que ele seja o fogo. Deixe o fogo expandir-se gradativamente pelo seu corpo de modo que você se dissolva nele. Viva a experiência de ser o fogo até chegar a hora de voltar. Faça o fogo voltar para o útero e ficar ali. Depois deixe que se apague de vez.

De frente para o oeste e diante do elemento água, sinta, visua-lize ou perceba uma torrente, um lago claro e tranquilo, a imensidãoc o poder do oceano ou um copo de água, e concentre-se nisso. Respire o que você visualizou para o útero até que ele seja a água. Deixe a água espalhar-se pelo resto do seu corpo, de modo que ele se dissol-va e você seja a água. Saboreie a experiência de ser a água até sentir que é hora de voltar. Gradativamente, deixe a água baixar até restar apenas no útero, depois libere-a totalmente.

Fique de frente para o norte e para o elemento terra. Escolha a imagem, sensação ou percepção da terra que for mais adequada para você — as montanhas, a floresta, o deserto — e concentre-se nela. Respire essa imagem para o útero até que ele seja uma coisa só com a terra. Deixe a terra se espalhar através do seu corpo, de modo que ele se dissolva e você seja a terra. Desfrute essa experiência até estar pronta para voltar. Aos poucos, faça a terra retroceder até ficar ape-nas no útero e depois libere-a completamente. Respire fundo e abra os olhos. Seja bem-vinda de volta à forma humana!

Danço de forma em forma Mudo de formato em formato sempre mudando sempre me expandindo sempre me transformando Sou a flexibilidade ao mudar de formaFluo livremente com tudo o que vem ao meu caminho
Sou a consciência
ao mudar a minha forma
ganho uma percepção ampliada do que deve ser Valso um remoinho
tango uma árvore salso um cisne
ou um simples foxtrote
Minha dança tem afinidade com tudo
pois sou capaz de ser tudo para conhecer Tudo Ser Tudo dissolve a forma
Conhecer Tudo cria Unidade

A ilusão é pensar que temos uma forma separada

16 de dez de 2017

YOGA FILMES - Ayurveda - El Arte de Vivir



AYURVEDA: EL ARTE DE VIVIR(Ayurveda: Art of being)

Dirección y guión: Pan Nalin.
Países:
 India, Suiza y Alemania.Año: 2001.Duración: 102 min.Género: Documental.
Intervención: Brahmanand Swamigal, Narayan Murthy, Dr. Nicolas Kostopoulos, Ashwin Barot, Dr. Scott Gerson, Puranchand Malviya, Dr. V. Arjunan, Dr. G. Gangadharan, B. G. Gokulan, Dr. Dharmalingam, Dr. Satnarayan Bhatt.Producción: Cristoph Friedel y Karl Baumgartner.Música: Cyril Morin.
Fotografía:
 Serge Guez.Montaje: Pan Nalin y Ben Von Grafestein.
Estreno en India: 5 Septiembre 2002.
Estreno en España: 13 Mayo 2005.

11 de dez de 2017

YOGA FILMES - One Track Heart: The Story of Krishna Das

Krishna Das is on a journey to India to discover legendary spiritual teacher Neem Karoli Baba, through drug addiction and depression, to his eventual emergence as a world-famous Kirtan singer.

Assista aqui: moviedl.us

Senhora das Feras - RELACIONAMENTO


Mitologia - A Deusa representada pela Senhora das Feras era conhecida pelo povo da Suméria, de Creta e do vale do Indo (índia). Seu nome é amplamente conhecido por causa do culto à sua escrita ancestral. Ela também era conhecida como a Creatrix Cósmica, a força criativa, fértil, doadora de vida. Seus animais especiais eram considerados manifestações sagradas da própria divindade. Ela aqui é representa-da como uma mulher grávida, cercada de animais prenhes, o que demonstra que ela é uma imagem muito forte da fertilidade. Normalmente ela aparece entronizada com um leão ao seu lado, indicando soberania e força.

Significado da carta - A Senhora das Feras caminha lenta e serenamente para dentro de sua vida, para dizer que é hora de. você concentrar-se em relacionamentos que a apoiem e alimentem, com o filho em gestação, com o animal (ou animais) na sua vida, um amante, a família, amigos e ou colegas de trabalho. Relacionar-se com os outros possibilitará que você veja os aspectos de si mesma que normalmente não vê. Os relacionamentos são o espelho no qual você pode ver realmente quem é. A totalidade é alimentada quando você enxerga quem de fato é, aceita o que vê, e tenta curar o que precisa ser curado.

Você está mantendo um relacionamento que aperta todos os seus botões, traz à tona todas as suas questões, faz você se sentir como "uma mulher à beira de um ataque de nervos"? Se todos se compro-metessem a fazer sua parte, se todos se dispusessem a aceitar os pró-prios aspectos, sua parcela de responsabilidade, isso poderia ser uma mina de ouro. Talvez você esteja mantendo um relacionamento ofen-sivo, que a magoa continuamente, sem fatores atenuantes, ou um relacionamento em que seu parceiro não está atento a essas questões.


Este poderia ser o momento de juntar suas forças, lamber as feridas e ir adiante. Talvez um pouco mais de comunicação ou aceitação pos-sa ajudar essa relação. Se você deseja um relacionamento, este é o momento de abrir-se e comprometer-se. A Senhora das Feras diz que a dança do relacionamento é o método rápido para evoluir a cons-ciência e o poder pessoal. Ela é alegre, dolorosa, frustrante, anima-dora, aniquilante, e vale completamente a pena.


Sugestão de ritual: Crie situações em que todos ganhem

Reserve um horário e um lugar em que você e seu parceiro, um mem-bro da família ou amigo, possam estar juntos sem serem interrompi-dos. Se ninguém estiver disponível para fazer este ritual com você, ele pode ser feito como uma jornada solitária. Você precisará de al-go que possa servir como "bastão ou pedra de falar".*

Todos devem ter clareza quanto às próprias necessidades de mo-do que possam expressá-las com precisão. Criar situações em que to-dos ganhem junta as partes para encontrar soluções que atendam a todos. Se houver alguma emoção em torno de uma necessidade ou se surgirem sentimentos durante o ritual, é preciso lidar com essas emoções e/ou sentimentos durante o ritual e alcançar uma situação em que todos saiam ganhando (ver Deméter: Sentimentos/Emoções, pp. 66-69).

Para criar um espaço sagrado, você pode celebrar um ritual completo chamando os elementos/pontos cardeais, queimando incenso, convidando seus animais-guias, a Deusa e Deus e/ou outros guias espirituais; ou pode ainda invocar o espírito da cooperação e da perfeição. Um objeto que é segurado por uma pessoa de cada vez, indicando que apenas ela cem a prerrogativa de falar. Todos os presentes devem ouvir de modo respeitoso até a pessoa terminar de falar. Então ela passa o "bastão" para a pessoa seguinte e assim por diante, até todos terem a chance de se expressar e ser ouvidos. Depende de você. Lembre-se de fazer apenas o que for apropria-do e respeitoso para todos.

Assim que o espaço sagrado tiver sido criado, é hora de passar o "bastão de falar". Cada pessoa expõe suas necessidades; então vocês chegam a um acordo. Por exemplo: você quer ir patinar às quintas-feiras à noite e precisa que seu marido tome conta das crianças. Ele quer ir aos encontros no clube científico às terças-feiras à noite e quer que você fique com as crianças. Você concorda em ficar nas noites de terça se ele ficar às quintas. Essa é uma situação em que todos ganham.

Pode haver situações em que você tenta negociar mais e, possivelmente, tenha de assumir algum compromisso, de modo a serem atendidas as necessidades de todos. É realmente importante concordar com algum compromisso proposto. Só você pode decidir se deve comprometer-se, e em alguns casos talvez não possa fazer concessões. Nem todas as situações, porém, se resolvem assim. Há ocasiões em que você cede, em que outra pessoa cede, e em que todos têm de ceder. Relacionamentos são um ato de equilíbrio. Quanto mais você se empenhar em criar situações em que todos ganham, mais frequente-mente terá sucesso.

que eu quero é a união de um jeito agradável e apropriado Começo a dança com o outro sabendo que ela me levará a todos os lugares que temo a alguns lugares que amo muitos lugares que precisam de cura Ouço com o coração e comunico'me de um lugar de autoconhecimento Conscientemente me entrego e sei como me resgatar Vejo-me refletida tão perfeitamente no outro que inicio minha jornada mais importante para buscar e exigir mais de que eu sou.

Sibila

Sibila é o nome dado às mais célebres profetisas da antiga Pérsia, Líbia, Delfos, Samos, Ciméria, Eritréia, Tíbure, Marpesso, Frigia e Cumar. 

Sentada sobre os vapores insalubres de uma fenda da terra ou profundamente mergulhada no silêncio e na reclusão de sua caverna, Sibila devia dizer suas profecias em transe ou escrevê-las em folhas que depois eram dispersas pelo vento se ninguém viesse recolhê-las. 

Embora muitas vezes fosse esotérica e precisasse de uma interpretação mais profunda para ser entendida, a Sibila com o dom da profecia ligava o seu povo ao Divino. 

Como se vê na fumaça por longas eras 
eu esperei por você
Era esperado e sabido que você viria
As profecias não as escrevo mais em folhas
para serem dispersas pelo vento, se não forem recolhidas, 
nem sou a única voz da Deusa
Sentei e esperei
e agora você está aqui Pegue a minha escudela
contemple a fumaça em espiral logo você ouvirá a voz dela
Meu dom de profecia eu dou a você para usar como quiser
E hora de todas as mulheres serem sibilas é hora de todas servirmos à Deusa

9 de dez de 2017

4 de dez de 2017

YOGA FILMES - Yoga Unveiled

Yoga Unveiled is a breathtaking journey of sight and sound that illuminates the essence of yoga as its creators understood it thousands of years ago. Harnessing the colorful commentary of the most prominent yoga scholars, teachers and medical experts, Yoga Unveiled reveals how yoga began, tells the story of its passage to the West, describes its numerous branches, recounts the fascinating biographies of the foremost yoga masters, and explores the astonishing medical potential of yoga. Stunning cinematography, ornate visual displays and stirring music create a truly enchanting viewing experience.

Assista aqui: moviedl.us

Sofia - SABEDORIA


Mitologia - Sofia em grego, hohkma em hebraico, sapientia em latim, tudo significa sabedoria. A alma feminina dos deuses judeu-cristãos, fonte de seu verdadeiro poder, é Sofia. Como Deusa da sabedoria, ela tem muitas faces: Deusa Negra, Feminino Divino, Mãe de Deus. Para os gnósticos cristãos, Sofia era a Mãe da Criação: seu marido e ajudante era Jeová; seu santuário sagrado, Magia Sophia, em Istambul, é uma das sete maravilhas do mundo. O seu símbolo, a pomba, representa o espírito; ela é cercada pelas estrelas, um ícone do centro leste para indicar a sua divindade absoluta.

Significado da carta - Sofia grávida lhe oferece sua taça de sabedoria. Está na hora de ligar-se à sua profunda e enriquecedora sabedoria, é hora de silêncio e introspecção; é hora de ouvir o que precisa ser ouvido. Talvez você esteja numa situação que requer orientação. Talvez se veja repetidas vezes em situações semelhantes. Quando se dedica a ouvir a sua própria Sofia interior, você consegue alcançar aquilo de que precisa.

Sugestão de ritual: Ligue-se à Sofia interior

Reserve um horário e um lugar em que você não seja interrompida. Sente-se ou deite-se confortavelmente, com a coluna reta, e feche os olhos. Respire fundo e solte o ar pela sola dos pés. Inspire outra vez e, enquanto solta o ar, sinta toda a tensão sendo suavemente puxa-da para fora do seu corpo, como um longo fio, pela sola dos pés. Respire fundo mais uma vez e, ao soltar o ar, relaxe completamente. Sinta o bem-estar espalhando-se como uma sensação de calor cor-de-rosa por todo o corpo.Agora, encontre o lugar dentro de você onde mora Sofia. Ela vive no alto de uma montanha? Num castelo nas profundezas do mar? Numa caverna? Numa árvore? Num deserto? Ela vive no seu coração? No útero? Na cabeça? Assim que tiver uma imagem, sensação ou sentimento de onde ela está, vá ao seu encontro. Qual é o perfume do lugar onde mora Sofia — como são as texturas, as plantas, a vida selvagem? Agora que você se familiarizou com o ambiente de Sofia, está pronta para encontrá-la, e ela aparece diante de você.

Você pergunta a Sofia o que precisa saber. Ela responde e você agradece. Ela lhe pede um presente, que você dá com prazer. Ela lhe diz que você pode consultá-la sempre que quiser, pois ela está sem-pre lá, dentro de você. Você é sempre bem-vinda. Ela a abraça e dá um beijo em sua testa, que se arrepia de prazer, enquanto você respira fundo e abre os olhos. Seja bem-vinda!

Desde o momento em que você começa a viver até a hora de entregar-se à morte tudo o que você experimenta diretamente para si mesma todos os dedos queimados para descobrir que o fogo é quente todos os fracassos quando seu desígnio ultrapassa a sua compreensão todas as explorações de territórios conhecidos e desconhecidos tudo isso são caminhos para mim Procure saber e você será eu Es/orce-se para transformar-se e você será eu O Feminino busca a sabedoria O Feminino faz parte de todas as mulheres todas as mulheres são a Deusa todas as mulheres são sabedoria todas as mulheres são Sofia

Uzume - RISO


Mitologia - Uzume, antiga deusa xamã japonesa, tem o crédito de ser a única a instigar a Deusa do Sol, Amaterasu Omi Kami, atraindo-a para fora da caverna onde ela havia se escondido. Uzume executou uma dança obscena ridicularizando o ritual xamânico. Ela mostrou os seios, brincou com seus órgãos genitais, em meio aos uivos e ao risos as divindades reunidas. A agitação que provocou foi tão ruidosa e estimulante que a curiosidade de Amaterasu levou a melhor, e ela saiu da caverna.


Significado da carta - Uzume começa sua dança cómica na sua vida para dizer que está na hora de alimentar a totalidade com o riso. O riso faz relaxar, ajuda-a a ter uma perspectiva dos fatos, ajuda em horas de dificuldade. Você tem levado a vida demasiado a sério? Quando foi a última vez que deu uma boa risada? Você é capaz de rir de si mesma com delicadeza? Talvez a vida a esteja desafiando com sua ferocidade a ponto de você achar difícil ver humor na sua situação atual. Uzume diz que a totalidade é alcançada quando você decide-se a rir e a enxergar o hu-mor em todos os desafios da vida.

Sugestão de ritual: Jornada até Uzume

Reserve um horário e um lugar em que você não seja interrompida. Sente-se ou deite-se confortavelmente, com a coluna reta, e feche os olhos. Respire fundo e solte o ar emitindo um "ha, ha, ha". Respire fundo outra vez e encolha os ombros três vezes enquanto solta o ar. Inspire profundamente mais uma vez e solte o ar dizendo "ha, ha, ha" enquanto encolhe os ombros para cima e para baixo, como se estivesse dando uma boa gargalhada. Inspire profundamente outra vez e, ao soltar o ar, visualize, sinta ou perceba a Caverna Rochosa do Céu. Inspire novamente, ao soltar o ar, visualize-se dentro da caverna. Entre. Lá dentro é quente e agradável. Um pequeno sol dançante aparece diante de você para iluminar seu caminho em meio à escuri-dão da caverna. Você segue o sol dançante, apreciando a brincadeira, ficando mais relaxada e à vontade. O sol leva você até a luz no fim da caverna, por onde você entra no Inferno. Lá você encontra Uzume, que lhe dá calorosas boas-vindas, com um grande sorriso. Ela pega você pela mão e a leva para um palco na frente do qual há algumas almofadas.

Ela se senta nas almofadas e, com um gesto, a convida a fazer o mesmo. Ela pergunta o que você quer. Você diz que precisa de ajuda para perceber a graça, a comédia numa determinada situação de sua vida. Ela concorda em ajudá-la. Enquanto você conta a ela os detalhes, a situação toda é representada na sua frente, no palco. Assim que você termina o relato, ela bate palmas duas vezes, e toda a cena é representada outra vez como uma comédia completa, com palhaços e seus comediantes prediletos. É muito engraçado, e você se surpreende rindo e sentindo-se leve e despreocupada. Quando a cena termina, Uzume bate palmas e a cena desaparece. Você agradece a Uzume, e ela lhe pede um presente, que você dá de coração. Ela a acompanha até a entrada da caverna, onde você encontra o sol dançante. Você dança com o sol no seu caminho de volta através da caverna, sentindo-se energizada, revigorada, revitalizada e leve como o ar. Na entra-da da caverna, você respira fundo e volta ao corpo. Respire fundo outra vez e, quando estiver pronta, abra os olhos. Seja bem-vinda!

Diante da Caverna Rochosa do Céu onde Amaterasu Omi Kami, a Deusa do Sol

escondeu seu rosto radiante

onde todos os Deuses e Deusas reunidos tentaram

atraí-la para fora e falharam

eu subi à Caverna com a maior seriedade com grave determinação

com dignidade própria e semblante altivo
e com grande impacto
levantei meu quimono mostrando-me de um jeito que deixou os mais exaltados boquiabertos babando '• Então brinquei de fantoche com meus lábios vaginais e deia mim mesma um pequeno serviço labial joguei meu seio sobre um ombro
e o outro sobre o outro ombro e caí sentada no chão
com grande impacto

em meio às explosões de riso e divertimento do respeitável público

Com meus seios amarrados num nó

e as pernas abertas como um capacho de boas-vindas invoquei os Espíritos

e ofereci meu corpo a eles

mas eles se recusaram a aceitar

multidão uivava e ria enquanto eu continuava a dançar a minha dança

até que Amaterasu Omi Kami não aguentou mais e correu para ver o que estava acontecendo

E assim o riso

tirou a Deusa do Sol de sua caverna escura

e trouxe a luz e o calor de volta para o mundo

30 de nov de 2017

Ciclo da Lua Vermelha e Lua Branca

O nosso corpo é um dos nossos melhores, maiores e sábios guias e está constantemente a dar-nos informação sobre o nosso estado emocional, espiritual ou físico. Por isso, menstruar na lua cheia ou na lua nova poder da-te alguns sinais de como está o teu estado emocional na fase em que te encontras. Que a menstruação chega na fase da lua cheia diz-se que está no ciclo da lua vermelha e a ovulação acontece no corpo feminino, na lua nova. Quando a menstruação chega na lua nova, está no ciclo da lua branca, portanto é na lua cheia que atinge o auge da fertilidade.

O que significa então menstruar na lua vermelha ou na lua branca?

Menstruar é limpar o nosso corpo, é libertar um óvulo não fecundado para dar lugar a um novo ciclo. A fase da lua que dita em recomeço é a lua nova, assim, se a mulher está neste ciclo de lua branca, isto indica que ela está energicamente mais capaz de expressar a sua criatividade e capacidade de nutrir a sua vida. Esta mulher está mais voltada para o exterior, para o cuidado com os outros, está envolta de uma força maternal. A mulher que vive no ciclo da lua branca divide o seu poder o seu amor com o próximo, tem o arquétipo da mãe.

Se menstruamos na fase da lua cheia isto indica que quando atingimos o auge fértil estaremos na lua nova. A energia da lua cheia de recomeço acontece banhada não pela nossa criatividade senão pela limpeza do nosso corpo. Simbolicamente, isto pode significar que a mulher está a curar-se interiormente, ou seja, a energia da lua nova, da criatividade, ficará voltada para o nosso interior, indicando que a mulher está mais voltado para o seu auto conhecimento. Diz-me que a mulher que está no ciclo da lua vermelha é a bruxa, a feiticeira, a maga, porque está na busca e conquista do seu poder.

Dependendo da necessidade da sua alma a mulher poderá ao longo da sua vida oscilar entre estes dois ciclos, de lua vermelha ou de lua branca. Tudo está certo e terá o seu motivo para acontecer… Aproveitar cada ciclo, da fase da vida, é viver o fluir e respeita a nossa natureza divina. Quem dita o ciclo em que nos encontramos serão os nossos objetivos de vida ou de alma. Estar atenta ao nosso corpo, permite-nos escutar esta sabedoria que está muito longo do que podemos e conseguimos controlar.
Por: Vera Cristina

29 de nov de 2017

YOGA FILMES - Shiva Rea: Daily Energy - Vinyasa Flow Yoga


Restore energy, strength, and balance every day with world-renowned yoga teacher Shiva Rea. Offering seven 20-minute practices, this program will help you fit yoga into your busy life every day without having to repeat a workout. Practicing yoga daily, even for a short time, can be more beneficial than a long, intense practice once in a while. By tuning your workout to your needs each day, you'll acquire balance, composure, and tranquility in your life. On a stressful day, try one of the lunar programs for relaxation; when you need to be at your best, opt for an energizing solar practice, or put the two together to build stamina and sculpt long, lean muscles. With the customizable Yoga Matrix, you can choose from more than two hours of yoga to create endless possibilities for longer practices. Open your heart, ignite your inner fire, and experience the transformative effects of daily yoga with one of the worlds most inspiring teachers.


Assista aqui: moviedl.us

27 de nov de 2017

YOGA FILMES - Awake: The Life of Yogananda

Documentary about the life of Yogananda, who brought Hindu spirituality to the West in the 1920s.

Assista aqui: moviedl.us


Sulis - DOENÇA / SAÚDE


Mitologia - A antiga deusa britânica Sulis pode ser invocada ou visitada em seu spa-santuário em Bath, para saúde e cura. Dizem que suas águas são milagrosas e têm a capacidade de curar. Sulis é a palavra-celta para "Sol" e "olho", e Sulis é considerada uma deusa solar. Representada aqui nadando em suas águas curativas rumo à luz do Sol, ela representa as profundezas em que todas as pessoas têm de mergulhar na jornada para a luz, a saúde e o bem-estar.

Significado da carta- Sulis veio para dizer que está na hora de você participar da dança da doença e da saúde. É hora de você reservar um tempo para si mesma e alimentar a sua energia. E hora de desapegar-se de tudo e estabelecer as suas prioridades. É hora de pedir aquilo de que você precisa e deixar que isso entre na sua vida. Dê a si mesmo o direito de buscar ajuda e apoio para o seu processo de cura. A doença é o corpo pedindo que você descanse, saia ou apenas viva com simplicidade. A doença é um modo de ficar frente a frente com o que não está mais funcionando e uma oportunidade para mudar isso. Você tem ignorado os próprios pedidos por mais tempo, mais espaço, mais atenção? Talvez você tenha estado ocupada demais atendendo às necessidades das outras pessoas, deixando as suas por último. Talvez a doença seja o único modo de sair de uma situação confusa ou dolorosa. Você sente alguma resistência a estar na dança da doença/saúde? Alguma culpa? Independentemente do que a fez participar dessa dança, você agora está aqui e precisa deixar de lado tudo que não alimenta nem apoia sua cura. Agora, o caminho para a totalidade está em reconhecer as próprias necessidades e colocá-las em primeiro lugar, alimentando sua energia e vitalidade. Sulis diz que o modo como você lida com sua energia pode significar a diferença entra a doença e a saúde. A doença é o momento de voltar o fluxo energético para dentro, a saúde é o momento de concentrar a energia no exterior.

Sugestão de ritual: Relembre e reconstrua o fogo interior

Reserve um horário e um lugar em que você não seja interrompida. Sente-se ou deite-se confortavelmente, com a coluna reta, e feche os olhos. Respire fundo e solte o ar pronunciando "hum". Inspire pro-fundamente outra vez e solte o ar pronunciando "shhhhh". Respire fundo mais uma vez e, enquanto solta o ar, visualize uma árvore. Pode ser uma árvore que você já conhece bem ou uma árvore imaginária. Respire profundamente e fique diante dela. Sinta o tronco. Sinta o aroma da árvore. Quanto mais você conseguir trazer seus sentidos para esta jornada, mais profunda será a sua experiência.

Há uma grande abertura no tronco da árvore. Você entra por ela e desce, desce, desce cada vez mais. A raiz da árvore é confortável e quente, e você se sente gostosamente relaxada. Continue descendo, descendo cada vez mais para o fundo, até ver uma luz ténue no final.

Há muitas plantas ao longo do caminho de pedras brilhantes e colo-ridas, e você se sente atraída por uma delas. Então você pára e per-gunta à planta o seu nome. Ela diz que é uma aliada e vai ajudá-la em sua dança da doença/saúde. Você agradece à planta e continua andando pelo caminho de pedras.

O caminho leva até um grande templo, o Templo de Cura Atlante. Você entra. No centro há uma grande placa curativa de esmeralda, e você se deita nela e a pedra se ajusta às formas e à temperatura do seu corpo. E é muito confortável.

Sulis aparece e diz que está aqui para ajudá-la. Ela diz que o cor-po é feito de fibras energéticas e que você gastou energia demais com as pessoas, situações, formas-pensamento ultrapassadas que já não servem mais. Agora é hora de resgatar essas energias que estão sola-pando sua vitalidade e impedindo que você se sinta bem.

A medida que ouve o que Sulis diz, você sente as fibras energé-ticas do seu corpo como cordões individuais de cor laranja saindo do seu útero para o mundo. Sente o peso deles puxando com força, co-mo uma pipa no vento. Quando você pega um cordão de energia e o puxa para dentro, sua vitalidade começa a aumentar. Você sente que está reabsorvendo a energia que esteve desperdiçando. Continue a fazer isso até que todas as fibras energéticas estejam de volta e você tenha reabsorvido toda a sua energia, ou até sentir que basta. Ao ter-minar, você e Sulis saem do Templo de Cura Atlante, caminhando outra vez pelo caminho de pedras, que agora vibra sob seus pés.

Sulis pega a sua mão, e no mesmo instante você é transportada para o santuário em Bath, na Inglaterra. Lentamente, ela a leva até as águas curativas e deixa você banhando-se nelas enquanto ela co-tinua mergulhando até fundir-se com a água. Interiorize o calor pro-fundamente curativo, o amor de Sulis por você. A medida que você absorve a cura das águas, suas fibras energéticas começam a formigar e a brilhar num laranja intenso. Fique na água pelo tempo que qui-ser, e então saia, sentindo-se revigorada, recarregada e revitalizada.

Volte pelo caminho de pedras até a raiz da árvore. Entre na raiz e comece a subir, subir, subir, atravessando o calor e o conforto daria:. Subindo, subindo, subindo, sentindo-se relaxada e forte, desperta, viva, inteira. Você sai da árvore, respirando fundo e, soltando o ar lentamente, volta ao corpo. Respire fundo outra vez e, quando sol-tar o ar, se estiver pronta, abra os olhos. Seja bem-vinda!

tudo a mesma coisa estar doente

estar bem Tudo é energia

energia em constante movimento energia em fluxo constante energia constante que nunca pára

energia incansável que atua como um rolo compressor

energia ilimitada que traz possibilidades energia brilhante que agrada e canta energia acumulada que espera por liberação As águas da cura no meu santuário


regeneraram revitalizaram trouxeram clareza fecharam buracos abriram a visão permitiram o fluxo Com a energia que flui a dança da vida abrange a doença e a saúde tudo a mesma coisa tudo energia tudo fluxo