23 de mai de 2017

DOCUMENTÁRIO - Outros Saberes: Aparecida Machado (Benzedeira)


As benzedeiras fazem parte da cultura popular, apesar de muita gente torcer o nariz para a prática. E não é que agora elas também estão sendo reconhecidas pela ciência? No Paraná, duas cidades já sancionaram leis que reconhecem a profissão. Neste vídeo, você fica sabendo mais sobre a atividade por meio do trabalho de uma das benzedeiras mais conhecidas de Cuiabá: Dona Aparecida Machado.

22 de mai de 2017

12 tipos de menstruação e o que eles dizem sobre sua saúde (Bolsa de Mulher)

menstruação é a prova de que o ciclo fértil de uma mulher está chegando ao fim. Além de na maioria dos casos confirmar a inexistência de uma gestação, ela ainda pode mostrar muito sobre a saúde do corpo feminino. Por isso, é muito importante estar sempre atenta a cada característica do sangue que, normal ou não, nos diz muito.

O que é menstruação?

No início do ciclo reprodutivo feminino  que dura, em média, 28 dias -, o útero se prepara para receber o óvulo fecundado produzindo o endométrio, um revestimento que fica na parede interna do órgão e é altamente vascularizado e rico em nutrientes.
Caso a fecundação não aconteça, antes de iniciar o próximo ciclo, o corpo, através da suspensão da produção de determinados hormônios, elimina o óvulo anteriormente liberado e, junto com o ele, o endométrio. O resultado é a menstruação.

Como deve ser o sangue da menstruação?

Composição
Fruto do descolamento do endométrio, a menstruação é composta por, além do tecido, que é altamente vascularizado, sangue, muco e secreções vaginais.
Cor
Sua cor varia de acordo com cada fase do período menstrual – entre marrom borra de café, passando por vermelho vivo até chegar em quase vinho.
Cheiro
O sangue em si não tem cheiro forte. No entanto, como ele passa por todo o canal vaginal, se mistura com bactérias e fungos naturais à flora da região e, dessa forma, começa a envelhecer.
Por isso, a menstruação tem um cheiro específico – que para as pessoas com o olfato mais sensível pode ser forte. Mas ele não é fétido ou desagradável, apenas característico. Em casos anormais, é importante procurar um médico para investigar possíveis infecções.

Quanto sangue deve descer na menstruação?

Durante todo o período, os especialistas calculam que uma mulher libere entre 30 e 50 ml de sangue. Como medir é quase impossível, a ginecologista Dra. Patricia Rossi, do Conjunto Hospitalar do Mandaqui, São Paulo, estipula alguns sinais que caracterizam a normalidade. A duração deve ser de três a oito dias, com um sangue sem muitos coágulos e com o uso de até seis absorventes por dia.

Tipos de menstruação e o que significam

Menstruação com pedaço de pele

Como o que dá origem à menstruação é o descolamento do endométrio, um tecido que é criado na parede interna do útero, de acordo com o ginecologista Dr. Celso Luiz Borrelli, do Hospital do Coração de São Paulo (HCor), é normal que em determinados momentos a mulher perceba que alguns pedacinhos saem junto com o sangue. Eles, portanto, são partículas maiores desse tecido. A quantidade expelida varia de acordo com a liberação hormonal de cada mulher.

Menstruação com coágulos

Outra característica muito comum da menstruação são os coágulos. De acordo com o médico, eles surgem porque durante a descida e dependendo da posição em que a mulher fica, o sangue pode acumular na cavidade do canal vaginal e, por um processo natural do organismo, o que era líquido é transformado em coágulo. Geralmente, mulheres que possuem fluxos mais intensos notam os episódios com mais frequência.
É importante, no entanto, que cada mulher conheça seu ciclo. Embora normal, os coágulos, quando aparecem repentina ou excessivamente, podem indicar o surgimento de algumas doenças do aparelho reprodutor feminino.

Menstruação com muito sangue

O que determina o fluxo menstrual, como explica a médica do Hospital Mandaqui, é a quantidade de hormônio produzida enquanto o útero se prepara para receber o óvulo fecundado produzindo o endométrio. No começo e no fim da idade reprodutiva, é normal que a menstruação seja intensa devido aos ajustes hormonais que estão acontecendo. Na idade adulta, a tendência é que a quantidade seja normalizada.
Dr. Borelli, no entanto, lembra que embora não seja comum, mulheres com alterações hematológicas perdem muito sangue (a menstruação dura mais de oito dias e o fluxo é muito intenso) e, por isso, podem sofrer com anemia. Nesses casos, ao notar qualquer alteração, é importante procurar um especialista.

Menstruação com pouco sangue

Além das alterações hormonais comum na puberdade e no início da menopausa que podem aumentar ou diminuir o fluxo, o uso de anticoncepcionais também contribui para que a menstruação diminua. Como explica o ginecologista do HCor, a ingestão do hormônio sintético afina o endométrio e, por isso, a quantidade de sangramento reduz.

Menstruação que dura muitos dias

Instabilidades hormonais provenientes da adolescência ou da terceira idade e o uso de pílula do dia seguinte podem interferir no tempo de duração do ciclo menstrual.
Mas, assim como em casos de fluxos muito intensos, a menstruação muito longa, com mais de oito dias de duração e que aparece repentinamente, merece atenção. Segundo Dra. Patricia, além de causar anemia, ela ainda pode ser sinal de variação hormonal e indicar miomas, pólipos ou endometriose.

Menstruação que dura poucos dias

Já o fluxo que é mais curto, de acordo com Dr. Borrelli, pode ter relação direta com o uso de anticoncepcionais. Isto porque, como já explicado, o hormônio sintético reduz a quantidade de endométrio produzido e, logo, expelido.

Menstruação com sangue vivo

A menstruação com coloração bem intensa é absolutamente normal e sinal de que o sangue, desde que saiu do útero, pouco sofreu envelhecimento ou com a ação dos agentes coagulantes.

Menstruação com sangue muito escuro

Já quando a cor é mais escura, próximo ao tom do vinho, marrom escuro ou preto, Dr. Jurandir Passos, ginecologista especialista medicina fetal do Delboni Medicina Diagnóstica, diz que, no geral, é indicativo de menor fluxo. Isto porque, sendo pouco, a tendência é que o líquido demore mais para passar por todo o canal e, assim, fique mais tempo exposto às ações de compositoras das bactérias e dos fungos naturais da região. Por isso, essa característica é natural no começo ou no fim do ciclo.
No entanto, se a coloração persistir por todo o ciclo, o ideal é também procurar ajuda médica porque ela pode ser sintoma de algum outro problema, como a endometriose.

Menstruação borra de café

A famosa menstruação parecida com borra de café, de acordo com o Dr. Rafael Botelho, ginecologista e obstetra do HCor, na maioria dos casos também tem relação com o tempo em que o sangue passa dentro do canal vaginal.
Mas, elas também podem caracterizar o “escape”, secreção de cor amarronzada que desce fora do período esperado para a menstruação. Entre as principais causas do episódio estão os anticoncepcionais de baixa dosagem, o uso da pílula do dia seguinte, as alterações hormonais de origem emocional, o surgimento da endometriose, lesões ou miomas no colo do útero ou ainda uma gravidez. “O escape borra de café para muitas mulheres é o primeiro sinal da gestação. Ele é proveniente da nidação, processo que fixa o óvulo fecundado no endométrio”, explica Rafael.
Embora não seja nenhum sinal de alerta grave, a repetição do incidente pode indicar algum problema e, por isso, a visita a um ginecologista e imprescindível.

Menstruação com cheiro forte

Como, até ser visualizada, a menstruação passa pelo colo do útero e por todo o canal vaginal, é natural que neste caminho ela sofra transformações que alteram o seu odor. É por isso que existe um característico cheiro de menstruação que é diferente do odor do sangue que sai de algum machucado, por exemplo.
O que Dr. Borrelli lembra, no entanto, é que, embora a menstruação possa ter um cheiro forte, ele não deve ser fétido e nem cheirar podre. Isso porque esses sinais podem ser sintomas de algumas infecções vaginais. Nesses casos é essencial procurar por um especialista.
Vale lembrar também que quanto mais tempo exposto ao ambiente externo, mais o sangue envelhece. É por isso que o cheiro dos absorventes é mais forte do que o da menstruação em si.

Menstruação com cheiro de podre

A menstruação tem seu cheiro específico, que é a junção das características do sangue e das secreções junto com a ação das bactérias e dos fungos. Mas, Dr. Borelli reforça que, embora algumas pessoas possam considerá-lo forte, ele não deve ser fétido e nem lembrar peixe podre. Caso aconteça, pode ser sinal de outra doença, conhecida como vaginose e causada pela bactéria Gardnerella vaginalis, que nenhuma relação tem com o ciclo menstrual.

Menstruação com cheiro de ferro

Entre outros elementos, o sangue é composto por hemoglobina, uma metalproteína que contém ferro. Por isso, a menstruação, quando estiver sob pouco tempo de deterioração, pode ter cheiro semelhante ao de ferro ou metal.
Vimos em bolsademulher

Yoga Diário

"Quando o controle da respiração é correto o controle da mente é possível."
yoga

19 de mai de 2017

Yoga Diário

“A parte prática do yoga equilibra o organismo, o sistema hormonal e a resposta ao estresse. As pessoas tendem a pensar que essa prática se relaciona mais com a flexibilidade, quando na verdade, no sentido fisiológico se trata mais sobre reequilibrar e curar o corpo.” 
Paula R. Pullen, PhD, da Faculdade de Medicina Morehouse.
yoga magazine shape hip running on all fours

17 de mai de 2017

Yoga Diário

"As pessoas variam em suas capacidades físicas e mentais para realizar coisas. Portanto, cada um precisa ter um ideal que melhor se adapte a seu próprio temperamento e capacidade e deve ir em busca dele com entusiasmo e atuação dinâmica.” Swami Sivananda
yoga magazine shape hip running on all fours

15 de mai de 2017

Yoga Diário

“Cada centímetro do corpo deve ser tomado pelo asana, desde o peito, os braços e as pernas até a ponta dos dedos dos pés e das mãos, para que ele irradie do centro do corpo e ocupe todo o diâmetro e a circunferência dos seus membros. Você deve sentir a inteligência, a percepção e a consciência em cada centímetro do corpo.” B.K.S. Iyengar. Citação extraída do livro "Luz na vida".
yoga magazine running on all fours shoulder shoulders

12 de mai de 2017

Yoga Diário

“Asanas de inversão invertem a gravidade no corpo. Ao invés de tudo ser puxado para baixo em direção aos pés, a atração muda em direção à cabeça. Similarmente, nos níveis emocionais e psíquicos, os asanas invertidos viram tudo de cabeça pra baixo, jogando uma nova luz nos antigos padrões de comportamento e percepção.” Swami Satyananda Saraswati
yoga pose scoion vrscikasana

10 de mai de 2017

VÍDEO: Amy Cuddy: Sua linguagem corporal molda quem você é

Yoga Diário

“No Yoga, não estamos criando algo para os outros assistirem. Quando fazemos vários ásanas, observamos o que estamos fazendo e como estamos fazendo. Fazemos apenas para nós mesmos. O praticante é o observador e o objeto de observação ao mesmo tempo. Se não prestarmos atenção em nós mesmos na nossa prática, não podemos chamá-la de yoga.” Sri Krishnamacharya
top yoga sitewwwhuffingtonpostfr ce tre

9 de mai de 2017

DOCUMENTÁRIO - Reza Urbana: O ofício das benzedeiras em Salvador, Bahia - Brazil


CAPÍTULOS
01:44 - 1. Quem são as rezadeiras?
03:57 - 2. As doenças
06:03 - 3. Religiosidade
08:53 - 4. Outras doenças
11:59 - 5. Transformação ou fim?

O webdocumentário Reza Urbana é um recorte audiovisual da rotina de algumas rezadeiras encontradas em Salvador, e mostra o quanto a propagação do ofício realizado por elas é importante para a cultura regional. Este trabalho visa apresentar a importância das rezadeiras para a cultura popular e contribuir para uma discussão sobre o risco da extinção desse ofício na capital baiana.

Site oficial: http://www.rezaurbana.com.br/
Facebook: http://www.facabook.com/RezaUrbana/

5 de mai de 2017

Yoga - Quebrando Barreiras (Jessamyn Stanley)

Yoga - Quebrando Barreiras, vai trazer reportagens & imagens do que está fora do padrão midiático dos praticantes e professores de yoga. Aproveite e se desapegue dos antigos conceitos e preconceitos!

Jessamyn Stanley, da Carolina do Norte (Estados Unidos), mostrou pro mundo que estereótipos sobre quem pode ou não pode fazer yoga são uma besteira. Em 2011, ela participou casualmente de uma aula e, imediatamente, ficou encantada com essa prática milenar. Hoje, no auge dos seus 27 anos, esta mulher de fibra é uma instrutora certificada e tem mais de 65.000 seguidores no Instagram.

Nós, do Incrível.club, ficamos muito emocionados quando conhecemos a sua história. 
Jessamyn começou a praticar yoga em 2011.
"Vivemos numa sociedade que nos ensina a pensar que não ser magro é algo ruim. Por isso, tantos comentários negativos sobre quem está acima do peso".

"A sociedade semeia insegurança na mente das pessoas cujos corpos não são iguais aos das modelos".
"A única coisa que podemos fazer é mudar a nossa reação frente a essa realidade".
"Sempre falo para as pessoas - em especial, para as mulheres - que já é hora de parar de enviar energia negativa ao nosso próprio corpo e aos nossos pensamentos".
"A energia negativa é a culpada pela maior parte das desgraças que acontecem com o nosso corpo". 
"A única pessoa que controla a sua vida é você".
"Acho um pouco incômodo quando o instrutor de yoga tem um corpo perfeito".
"Isso faz com que você queira ter outro corpo, ao invés de aceitar quem você é, e não é isso que a yoga nos deve ensinar".

"O principal objetivo desta prática é eliminar todos os estereótipos acumulados durante os anos para que você descubra quem realmente é".
"Seu corpo não é um obstáculo, mas os seus pensamentos podem virar um".

Fonteboredpanda
Tradução e Adaptação: Incrível.club

https://incrivel.club/inspiracao-gente/uma-instrutora-de-yoga-mostra-que-a-autoconfianca-vai-muito-alem-do-peso-72855/

Yoga Diário

"O sucesso no yoga não reside na capacidade de executar as posturas, mas em como elas mudam positivamente a forma como vivemos as nossas vidas e lidamos com nossos relacionamentos." 
- T.K.V. Desikachar
yoga magazine shape hip running on all fours

3 de mai de 2017

Yoga Diário

Para se conectar desconecte.
Autor Desconhecido
top yoga sitewwwhuffingtonpostfr ce tre

Yoga Diário

“Além das necessidades individuais, os princípios subjacentes ao yoga oferecem uma ferramenta real para combater o mal-estar social. Hoje, quando o mundo parece estar perdido, rejeitando os valores passados sem estabelecer novos valores significativos, o yoga provê meios para as pessoas encontrarem seus próprios caminhos e conectarem-se com sua verdadeira natureza. Através dessa conexão interna, talvez seja possível, nessa era atual, fazer manifestar harmonia e compaixão nas áreas onde até agora não houve nenhuma.” Swami Satyananda Saraswati
yoga pose lotus bound

2 de mai de 2017

DOCUMENTÁRIO - REPORTAGEM ESPECIAL BENZEDEIRA ISOLINA

LIVROS - Em defesa da Comida Um Manifesto {Michael Pollan}


Neste manifesto a favor de uma alimentação de verdade, Michael Pollan nos prova que, em vez de alimentos, somos levados a ingerir “substâncias comestíveis parecidas com comida”. O autor denuncia as razões para nossa alimentação se basear em produtos processados colocados à disposição de acordo com as prioridades da agroindústria e da indústria alimentícia, e conforme os dogmas da ciência da nutrição.

Pollan investiga também os motivos de a maior parte dos alimentos da dieta ocidental ser comercializada com destaque de seus benefícios à saúde. Hoje os comestíveis anunciam “vitaminas”, “baixo teor de gordura” ou “enriquecimento” com ômega-3, ferro, magnésio, soja — e uma série de elementos pretensamente saudáveis, que variam conforme campanhas de marketing fundamentadas em diretrizes econômicas e/ou governamentais. Em defesa da comida ressalta que esse deve ser o primeiro sinal de alerta. Afinal, quatro das dez principais causas de morte na atualidade são doenças crônicas ligadas à alimentação: distúrbios coronarianos, diabetes, AVC e câncer.

Se nos falta comida de verdade — aquela que nossas avós reconheceriam como comida e que dispensava rótulos com as porcentagens de adição de substâncias benéficas, nutrientes, teor calórico ou índices de gorduras —, o autor mostra o que de fato aconteceu e desvirtuou a cadeia alimentar. Por isso ele indica o que fazer propondo hábitos simples e libertadores: Coma comida. Não muita. Principalmente vegetais.
Saúde e alimentos não-industrializados andam juntos. E apesar das verdadeiras ameaças ao bem-estar disponíveis nas prateleiras dos supermercados, podemos escapar das doenças crônicas resultantes dessa dieta realocando nossos hábitos e nosso apetite. Em defesa da comida aponta as escolhas que podem transformar nossa compreensão do que significa ser saudável, e levar ainda mais prazer às refeições.